É, parece que o tiro saiu pela culatra - Parte 5

A primeira coisa que Raul sentiu foi que o solo era feito de areia (para o seu alívio, não-movediça). Mesmo assim, havia algumas pequenas elevações no seu nível, como se fosse uma versão menos íngreme das dunas do deserto. Raul levantou-se e começou a se apalpar, checando se tinha algum ferimento. Apenas cotovelos e joelhos um pouco ralados, nada demais. Ele apontou a arma ao seu redor e a lanterna iluminou uma vastidão escura composta de areia que se estendia por todos os lados. Ele apontou a arma para cima, iluminando um teto preto liso, sem textura alguma.

Quer ler mais?

Inscreva-se em www.literaturaerrante.com.br para continuar lendo esse post exclusivo.

Assine Agora
 
  • Facebook
  • Instagram
  • YouTube

©2020, Literatura Errante®, por Instituto dos Artistas Errantes.