AFRO HORROR - Publicação de obra viabilizada por meio de Financiamento Coletivo (ATUALIZADO)

Atualizado: Set 25


Fundos foram arrecadados com sucesso em site de financiamento coletivo, para realizar a publicação de uma antologia de contos. O projeto, encampado pela Cartola Editora, ambiciona explorar o medo e o horror para além do lugar-comum, do usual e, especialmente, para além do sobrenatural. Um terror ainda mais assustador: o terror vivido na vida real.


"O mundo é um lugar que dá medo. Cada virada de esquina, cada beco escuro, ou até mesmo uma estrada deserta, esconde um perigo, um mal que pode, de uma hora para outra, ceifar nossas vidas ou, nos piores casos, conduzir-nos para uma espiral de loucura e horrores. E não precisa sequer ser um monstro saído das páginas do Necronomicon, ou haver lua cheia, pois, se você for negro, e estiver no lugar errado e na hora errada, o mal virá não como um fantasma, não como um lobisomem, e sim como uma mente perversa e racista, sedenta por seu sangue, faminta por sua dor.", explicam os realizadores.


AfroHorror – Medos ancestrais é uma coletânea de contos escritos por autores negros. Através de 17 histórias variadas, 12 escritores se aventuraram pelo medo, a mais primitiva e racional de nossas emoções, que existe para nos manter vivos, mas também tem o potencial de nos levar para a perdição.


Mais do que relatos sobre assassinos, monstros, loucura e misticismo, cada história carrega a intenção de debates mais profundos, sobre racismo, identidade e pertencimento. Cada um dos autores contemporâneos teve total liberdade na abordagem do medo, contudo a cada um foi pedido para se inspirar em produções recentes do cinema de afrohorror, a exemplo de Corra! (2017) e Nós (2019), ambos dirigidos pelo cineasta Jordan Peele, além de referências culturais variadas. O resultado são narrativas que recontam clássicos da literatura mundial ou lendas típicas do Sul ao Norte do Brasil.


Conheça, a seguir, as sinopses dos contos:


O diabo mora aqui

(Marlon P Silva)

SINOPSE: Serafina vive na casa dos Monteiro sob a figura emblemática do taciturno Eusébio, entretanto a chegada de um jovem pode ameaçar a frágil harmonia da casa.


Olhos

(Nathalia de Oliveira Souza)

SINOPSE: Davi, um jovem universitário, além de suas preocupações diárias, passa a viver com mais uma: o fato de ser observado. O recado sangrento em seu lar apenas piorou a situação.


Belíssima

(Nathalia de Oliveira Souza)

SINOPSE: Adolescente negra se vê obrigada a fazer um trabalho de escola com um colega racista, e as verdadeiras intenções dele se mostram piores do que ela imaginava.


Floresta de cactos

(Alisson Carvalho)

SINOPSE: Açude Rubro é um município que se declarou independente do resto do Brasil, mas vive isolado no sertão nordestino. Com isso, sem que os nativos percebessem, a vegetação espinhosa de cactos cercou o lugar ainda quando era povoado e agora Denis, um garoto trans, tentará descobrir o que há além daquela floresta de cactos.


O vendedor de cajuína

(Alisson Carvalho)

SINOPSE: Quando a lua cheia chegava, o sino ecoava pelas ruas. Era somente naquele momento que o vendedor da cajuína lunar aparecia, a bebida comparada ao extrato da ambrósia. Naquele momento até a mais corajosa alma evitava andar a esmo pelas ruas, pois um destino cruel aguardava os andarilhos da noite.


Agora Eu Tenho Cor

(Carol DerMond)

SINOPSE: Elton é um garoto que, por não conseguir lidar com a não-identidade parda, leva a questão ao extremo.


A Floresta

(Carol DerMond)

SINOPSE: Casal preto tropeça em seita de brancos sulistas nada amigável.


Acossados

(C. B. Kaihatsu)

SINOPSE: Jovem casal consegue o emprego dos sonhos nos Estados Unidos, mas logo descobrem que ele traz consigo um segredo macabro, deixando um rastro de medo e morte.


Acossados

(C. B. Kaihatsu)

SINOPSE: Jovem casal consegue o emprego dos sonhos nos Estados Unidos, mas logo descobrem que ele traz consigo um segredo macabro, deixando um rastro de medo e morte.


Um Violeiro Na Cidade

(Anderson Rodrigues)

SINOPSE: Após uma noite de tormenta, um violeiro chega na cidade. Seu talento e, principalmente, sua cor, fazem com que suspeitem que ele tenha feito um pacto demoníaco.


Uma Canção para o Diabo

(AMR Wolff)

SINOPSE: Naldo sempre sonhou com a fama e o sucesso na música. Enfrentou todo tipo de preconceito na música brasileira para ter seu lugar ao sol. Após a uma humilhação em rede nacional, Naldo decide fazer um pacto para conquistar a fama que tanta almeja. Mas tudo tem um preço.


Desvelado

(Meg Mendes)

SINOPSE: Naya é uma garota inundada por uma cultura que não é sua. Quando um parente distante falece, ela herda um sítio que foi passado por gerações. Quando chega ao local, os espíritos de seus antepassados vem atormentá-la. Sua verdadeira história será revelada a ela.


A farsa de Moby Dick

(Juliane Vicente)

SINOPSE: A história sobre a aparição de Moby Dick e o que aconteceu ao navio Essex naufragado em 1919.


O negrinho do pastoreio

(Juliane Vicente)

SINOPSE: A história da lenda que ficou conhecida como O negrinho do pastoreio narrada por um de seus algozes.


Um lugar chamado Hottfield

(Sandro C. Rocha)

SINOPSE: Mathews, um jovem negro, acaba de ser aceito em uma universidade, que tem sua maioria de alunos brancos. Porém, depois de um certo tempo, ele descobre que os estudantes brancos fazem parte de uma seita que odeia negros, colocando ele e seu amigo na mira de alguns tipos de rituais macabros.

A dívida para o chacal

(Alec Silva)

SINOPSE: Ao assassinar um homem negro numa viela e lhe tomar alguns valiosos artefatos, Flávio traz para sua vida mais do que mais uma morte em sua extensa carreira de ladrão.



Você certamente já deve ter notado que os motes destes contos podem tanto nos remeter a um terror fantástico como a algo real e possível. Isso não é mera coincidência. "O horror proposto aqui é um horror que pode ser tanto imaginário quanto real, e a linha tênue entre fantasia e realidade é tão fina que sonho e pesadelo se confundem.", explicam os realizadores.


A contribuição via Catarse já foi encerrada, com cerca de 130% da meta alcançada. Em breve, divulgaremos o lançamento da obra para você que se interessou em comprá-la!

"E lembre-se: evite ruas desertas e nunca ande só. Principalmente se você, assim como os personagens desses contos, não tiver a pele branca."

Este texto é amplamente baseado e em parte compilado do disponível na página do Catarse, onde estava sendo realizada a vaquinha online. Aqui, com autorização dos realizadores, utilizamos as informações disponíveis para apoiar e divulgar a iniciativa.

75 visualizações4 comentários
 
  • Facebook
  • Instagram
  • YouTube

©2020, Literatura Errante®, por Instituto dos Artistas Errantes.