Ainda estamos em evolução

As pessoas mudam? Talvez. Mas seus instintos nunca mudam. Pessoas machucam pessoas, porque já é de sua natureza ser um animal problemático, a arrogância, o ego, o orgulho, o egoísmo, a mentira, falsidade, tudo isso e um pouco mais está intrínseco no ser humano. Dentre fatores como a racionalidade, destaca-se o meio em que o ser humano vive. "Macaco vê, macaco faz", assim é o ser humano. Ele é um ser influenciado, é fácil manipulá-lo, enganá-lo e até corrompê-lo, isso se dá por conta de seus instintos. Um ser humano em estado de desespero é capaz de qualquer coisa. Mas voltando às influências, o ser humano copia. Uma criança aprende através de exemplos, seja em palavras ou ações. A criança observa seus pais, seus irmãos. É o processo de socialização. A primeira etapa é em casa, a segunda na escola e assim por diante. É difícil encontrar alguém autêntico ou disposto a ser hoje em dia. Nesta perspectiva, você é fruto do meio em que vive.


O ser humano é um animal perturbado, talvez desde seu nascimento, até sua morte. A autopreservação anda com ele lado a lado. Quando o ser humano se sente ameaçado ou quando pressente uma ameaça ao seu território, ele vai buscar mecanismos para se proteger e proteger seu território. Somos animais e não somos tão diferentes dos quadrúpedes. Certos hábitos e comportamentos em sociedade mostram essa semelhança: Ser humano = Animal. A partir do momento em que o ser humano age impulsivamente ou violentamente, ele perde o posto de ser racional. Animais brigam entre si, o macho bate na fêmea e vice-versa, a fêmea copula com outros machos, o macho copula com outras fêmeas e não há um padrão no mundo animal. não há regras, porque são animais irracionais. Mas nós? "Somos racionais" e agimos do mesmo jeito que os irracionais.


No mundo animal, dos quadrúpedes, a traição é comum, disputas são comuns, seja por território ou por um companheiro(a). Mas o que leva um ser racional a agir irracionalmente? Os seus instintos, a sua natureza animal. O primeiro passo pra mudança é o reconhecimento, a aceitação. Quando o ser humano reconhecer que não é superior aos animais, mas reconhecer que também é um, talvez as coisas mudem. Porém, vale destacar uma diferença relevante entre o ser humano e o animal quadrúpede, este não destrói seu próprio hábitat, ao contrário dos humanos, que fazem queimadas, desmatam e atacam a natureza. Os animais irracionais nos dão um bom exemplo, mas o ser humano já está tão cego e habituado em seu mundinho que não se dá conta de que, neste ponto, ele é inferior.


Uma outra coisa que difere o ser humano dos animais é que o ser humano é o único animal que paga contas, que paga para sobreviver. É uma situação triste e cômica, pois os mesmos se puseram nesta situação. A ganância levou o homem a se corromper e ter delírios de grandeza, de mundo ideal, civilizado. Mas no mundo em que vivemos, é difícil encontrar alguém civilizado. A evolução ainda não acabou, pois ainda estamos trilhando esse caminho, não atingimos o estado de "evoluídos", ainda somos pequenos, não somos nada e fazemos parte de um mesmo lugar: a Terra. Enquanto não mudarmos nossos hábitos para com o mundo e para com o próximo, não iremos alcançar uma melhora. A evolução é um processo lento, é buscado dia a dia. Mas são poucos os que buscam uma melhora, uma evolução, seja nos pensamentos ou nas atitudes. Porém a evolução, assim como a felicidade, é uma tarefa cabível a cada ser humano.


"A felicidade é um problema individual. Aqui, nenhum conselho é válido. Cada um deve procurar, por si, tornar-se feliz."

- Sigmund Freud


A evolução também é um problema individual, assim como a mudança. Mas quem está disposto a mudar? Quem está disposto a reconhecer que é necessário melhorar, buscar a cada dia uma melhora? São poucos os que tentam. Pois a maioria não se importa nem tenta melhorar. Vivem na ilusão de serem "evoluídos" e assim o mundo gira, assim segue a mesmice de ser, pois há seres humanos que não buscam serem melhores, permanecem na mesmice de ser. Acreditam já saberem de tudo e não reconhecem que ainda precisam aprender. A vida é uma constante aprendizagem, a evolução é um processo constante e lento, tem que ser buscado todos os dias. O ser humano ainda está no caminho, não se encontrou, ainda não melhorou, ainda não evoluiu.

"O ser humano é um animal em busca de humanidade."

- Emanuel de Oliveira

16 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
 
  • Facebook
  • Instagram
  • YouTube
  • Tumblr

©2020, Literatura Errante®, por Instituto dos Artistas Errantes.