Cachaça

O poeta é como a cana e a dor uma moenda sua linguagem é um fermento e a caneta é o calor


No papel que se condensa aquela cachaça densa que escrever me viciou


Pablo Gomes, setembro de 2019

12 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Na Caverna

 
  • Facebook
  • Instagram
  • YouTube
  • Tumblr

©2020, Literatura Errante®, por Instituto dos Artistas Errantes.