Coração de aço

quando vemos as nuvens negras,

perdemos tempo com o quanto

é desagradável a "Boa nova"…

A "nova boa" é içar as velas

desse barco,

preparar provisões do bom ânimo,

para a tempestade e não

Esquecer a lição do bambu:

Se envergar mas não quebrar na

Ventania ou nos maremotos,

Porque seu coração de aço está

Fincado na rocha da resiliência!

É essa pulsação que habita

Nos guerreiros que você decide ser!

Sobre o Autor:

Luiz Rodriguez, com a vida inaugurada em Brasília, estudou  telecomunicações, espanhol e inglês. Começou a rabiscar textos com cerca de 12 anos, comédia a maior parte.

Descobriu na literatura um mundo à parte, com o qual poderia expressar o que transborda da alma. Sempre com uma lupa em escritores experientes.

11 visualizações0 comentário
 
  • Facebook
  • Instagram
  • YouTube

©2020, Literatura Errante®, por Instituto dos Artistas Errantes.