Poema Equilíbrio

A vida consiste unicamente

Na arte cuidadosa de manter

O equilíbrio dos dois lados da balança.

Num dos pratos, a tristeza...

No outro, a almejada alegria

Que nem sempre a alma alcança.


E deste equilíbrio confuso

Em que todo ser anseia

Encontrar a harmonia,

Conclui-se, enfim, que a balança,

Só pode equilibrar seus pratos

Se a alma estiver vazia.


Sobre a Autora:

Historiadora, artista plástica e escritora, Ivana Moraes é brasileira, nascida na Bahia e mora em São Paulo. Tem 2 romances publicados e dedica-se a escrever sobre personagens históricos e também ficção fantástica, suspense e romances góticos.

Redes sociais:

Ivana Moraes - escritora (facebook)

DivinArte (facebook)

@ivmoraes11 (instagram).

13 visualizações1 comentário
 
  • Facebook
  • Instagram
  • YouTube

©2020, Literatura Errante®, por Instituto dos Artistas Errantes.