Ser professor

Ser professor

É amar a alma sem ver a cor,

Do dinheiro renegado a educação

É ter o mínimo do pão

O resto? Passado na manteiga,

Acompanho pelo café com leite

Deite! E veja a geração que agride e nega

Essa belíssima profissão

Pois educar é amar o futuro,

É entender que educando que se educa

É assim que se faz uma nação

Pernambucano, ator, produtor cultural e escritor. Escreve versos desde a infância, influenciado pela família, mas entrou de cabeça mesmo na literatura quando largou a faculdade de ciências contábeis e começou a frequentar os saraus. Hoje ele se dedica em escrever seus textos e a produzir eventos culturais na região onde vive, no interior de Pernambuco, preservando espaços de cultura de resistência.

10 visualizações
 
  • Facebook
  • Instagram
  • YouTube

©2020, Literatura Errante®, por Instituto dos Artistas Errantes.