Uma possível resposta



Foto de Roman Drits (BarnImages)

Uma vez perguntaram pra mim do que as poesias são feitas. Eu disse, inadvertidamente, que as rimas são os barulhos diários de nosso dia a dia. As estrofes são os finais de tarde quando veem a noite chegando, sabendo que o sonho está próximo. Que os assuntos são os nossos infinitos desejos. Ainda afirmei que ela é uma inesgotável fazedora de amanhãs. Que é leve, pesada, libertadora, angustiante, ríspida, amorosa... que enquanto houver poesias e pessoas para lê-las, ainda acredito na esperança que os versos carregam.

Disse “inadvertidamente” porque podem ter acreditado em mim. E, afinal de contas, a poesia não é um monte de mentiras contadas verdadeiramente?

Sobre o Autor:

Cássio Pignatari é natural de Osasco, São Paulo, formado em Letras e atua como professor desde 1999 na rede privada de ensino. Cresceu em uma casa cercada de arte, teatro, música, cinema e literatura. Publicou seu 1° livro infantil em 2019 chamado Quando o saci falou inglês. Escreve crônicas, pensamentos e algumas poesias. Para mais siga as suas redes sociais: Instagram, Facebook e Twitter, todas com seu nome.

Revisão: Tati Iegoroff

#LiteraturaBrasileira

7 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Fome