top of page

A literatura brasileira

Atualizado: 10 de mai. de 2021


Começa lá no período colonial

Com as narrações dos viajantes

vivências dos navegantes

Com suas cartas escritas para Portugal

Falando sobre a terra, a paisagem e até uma ilusão

De uma distorcida visão

de que acharam um povo selvagem e canibal.

Pero Vaz de Caminha, Pero Lopes e Souza

Fernão Cardim, Américo Vespúcio, esses e outros

fazem parte dessa literatura da informação

Pois foram eles os responsáveis pelas narrativas

pelos poemas e pelas cartas escritas

sobre a nossa colonização


E mais a frente, uma inovação

Contrapondo o Classicismo

Surge o Barroco em oposição

Com seus fortes contrastes

E com seu brilhante dualismo

Entre o homem e Deus

Entre o cultismo e o conceptismo

Tendo início em 1601,

com o poema épico de Bento Teixeira

Revelou ao mundo mais dois gênios:

Gregório de Matos e Padre Antônio Vieira


Depois do Barroco

veio então o Arcadismo

com seus textos mais simples, mais leves

E com sua essência no bucolismo

Revelando ao mundo literário novos escritores

Sendo Cláudio Manuel da Costa,

Tomás Antônio Gonzaga e Basílio da Gama

os grandes precursores


Logo após veio o tão belo Romantismo

Dividido em três fases excepcionais

Com textos Indianistas, Nacionalistas

Byronianos, Individualistas

Condoreiros, Sociais

Revelando ao mundo literário

Na poesia

Poetas como Gonçalves Dias, Castro Alves

Casimiro de Abreu e Álvares de Azevedo

E na prosa

José de Alencar, Manuel Antônio de Almeida

Visconde de Taunay e Joaquim Manuel de Macedo


E contrapondo o Romantismo

e a sua linguagem subjetiva

Surge então o Realismo

com uma linguagem mais objetiva

com seus traços mais detalhistas e mais realistas

E junto a ele, vem também, o Naturalismo

retratando o homem como um "caso"

a ser analisado cientificamente

estudando o seu comportamento

com uma visão psicológica e filosófica, principalmente

Aluísio de Azevedo, principal escritor desse movimento,

foi o grande nome do Naturalismo

E o tão querido Machado de Assis, o Bruxo do Cosme Velho

foi o principal nome do Realismo


Olavo Bilac, Raimundo Correia

e Alberto de Oliveira

foram os principais nomes do Parnasianismo

Um movimento estético, rico na estrutura

na rima e no seu objetivismo

Foi uma manifestação com tendências

do Realismo e do Naturalismo

Eles focavam mais na forma e na construção

"Arte pela arte" era a máxima do Parnasianismo


E mais a frente vem o Simbolismo

com sua musicalidade nos versos

focando na liberdade de escrita

contrapondo a rigorosidade do Parnasianismo

Para os simbolistas

"arte é emoção

e o símbolo deve resumir

uma lenta e vívida elaboração"

Cruz e Souza e Alphonsus de Guimaraens

foram os dois maiores nomes desse movimento

com seus poemas ritmados e musicais,

deram ao mundo mais encantamento


No início do século XX

desponta, então, o Pré-Modernismo

buscando mostrar as falhas de uma sociedade dividida

abordando dentre outros temas o regionalismo e o nacionalismo

Nomes como Monteiro Lobato, Lima Barreto

Euclides da Cunha e Graça Aranha

integram essa fase do Pré-Modernismo

E não menos importante, ele! Augusto dos Anjos!

se destacando na poesia, transitava entre o Parnasianismo e o Simbolismo

Com seus versos excêntricos, o poeta do Eu tem seu encanto

marcado pela sua intensidade e pessimismo


E em 1922, um evento desencadeia o Modernismo brasileiro

A Semana de Arte Moderna foi um evento que aconteceu

no Teatro Municipal de São Paulo no mês de fevereiro

Reunindo diversos escritores e artistas

como Guilherme de Almeida, Menotti del Picchia,

Manuel Bandeira, Heitor Villa-Lobos, Mário de Andrade

Sérgio Milliet, Victor Brecheret, Di Cavalcanti

Anita Malfatti, Guiomar Novaes, Tarsila do Amaral e Oswald de Andrade


E o Modernismo no Brasil

teve muitas etapas, cada uma com sua particularidade

A primeira fase, conhecida como "heróica"

teve como seus principais nomes,

Oswald de Andrade, Manuel Bandeira e Mário de Andrade

Nesta fase, houve destaque para o verso livre

poemas-piada, liberdade formal e fala popular

com a publicação de diversos trabalhos em poesia e prosa

como Macunaíma; Libertinagem; e Memórias Sentimentais de João Miramar;


E nesta época movimentos aconteceram

com o objetivo de valorizar a cultura local

Movimento Verde-Amarelo, Pau-Brasil e o Antropofágico,

esse último tendo início com o Abaporu de Tarsila do Amaral

Movimentos estes ricos em críticas, pensamentos, versos

E ideias que enriqueceram mais o mundo literário e cultural


E na segunda fase conhecida como "geração de 30"

Nomes como Carlos Drummond de Andrade, Murilo Mendes

Cecília Meireles, José Lins do Rego, Jorge Amado,

Graciliano Ramos, Érico Veríssimo, Rachel de Queiroz e Vinicius de Moraes

são o destaque dessa fase, com seus trabalhos excepcionais

como Sentimento do Mundo; A Rosa do Povo;

Espectros; Viagem; Menino de Engenho; Fogo Morto;

Capitães de Areia; Romanceiro da Inconfidência;

Gabriela Cravo e Canela; Retrato Natural; e Mar Morto;

Confissões de Minas; Vidas Secas; Caetés; O Moleque Ricardo;

Clarissa; Música ao Longe; O Tempo e o Vento; Caminhos Cruzados;

O Quinze; Poemas; Sonetos e Baladas; Forma e Exegese; e São Bernardo;


E na terceira fase do Modernismo

se destaca um rigor na forma e poesia de participação social

desintegração de verso, narrativas interiorizadas

fluxo de consciência, experimentações poéticas e narrativa confidencial

tendo Guimarães Rosa, João Cabral de Melo Neto

Nelson Rodrigues e Rubem Fonseca e Clarice Lispector

como os principais escritores

Enriquecendo ainda mais a literatura local

Pois nesta fase não se pode falar em um estilo específico

pois há diferentes tipos, como poesia concreta, romance regional

Contos, crônicas, ensaios e até romance policial

Tudo isso e um pouco mais

fazem da literatura brasileira mais que rica, marcante e original.

21 visualizações2 comentários

Posts recentes

Ver tudo
Post: Blog2 Post
bottom of page