A mulher em seu desgosto


Ilustração e colagem - Ketlyn Batista

Tudo que a mulher faz assusta ou desgosta

Esta estigma lhe foi imposta

Você finge que gosta quando ela goza.


O sangue na calcinha te enoja

Mas se estiver com a mesa posta

Você finge que dela gosta.


Para toda obra ela é disposta

Até nisso, de você ela é oposta

Respeita a mina seu monte de bosta.

Sobre a Autora:

Escritora e poeta, nascida em Pernambuco, mora nos Estados Unidos, desde 2002. Autora de Memórias de Armário; Carnaval, Futebol e Pandemia e dos contos das antologias: Gordes (Se liga editorial) e Nordeste em cores (Coletivo Oxelgbtne). Sua vivência como imigrante lhe proporcionou uma visão culturalmente diferenciada para proporcionar às suas personagens um empoderamento há muito perseguido pelas mulheres brasileiras, propositalmente proporcionando-lhes inevitáveis finais felizes.

Revisão: Carol Vieira

69 visualizações8 comentários

Posts recentes

Ver tudo
 
  • Facebook
  • Instagram
  • YouTube
  • Tumblr

©2020, Literatura Errante®, por Instituto dos Artistas Errantes.