Corona Vírus


Retrato de uma abelha diante de flores

Coronavírus, visse menino!

É uma doença,

Lastrou mundo afora

Com grande proeminência

Deixando a todos assustados

Com tamanha violência.


É um desatino, viu!

Não respeitar a OMS

Dado que é fato,

Que o tal do corona só cresce.


Então vamos lá

Sem mais demorar,

Higienizar com álcool em gel

Pra ficar protegido deste vilão cruel.


Passando por esse aperreio;

Aprendi a valorizar

O calor humano e família

Do qual nem se pode abraçar.


Valha-me Deus meu!

Nos livre de todo mal

Paralisa essa epidemia

Volte tudinho ao normal.

Sobre o Autor:

Bruno Alberto é escritor e se esconde nos recôndidos de suas letras. Selecionado recentemente para uma antologia poética da Lura Editorial.

Revisão: Tati Iegoroff

17 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Silêncio

A Palavra