Ser poeta


Ilustração: Enrique Meseguer (Pixabay)

Ser poeta

É desenhar com palavras

Saborear pequenos detalhes

Dar vida às emoções

Transbordar de sensações


É cantar ao som do mar

Brincar com a areia

Bailar junto ao vento

Sem temer o julgamento


Ser poeta

É silenciar a alma

Transformar dor em poesia

Alegria em melodia

Grito em sinfonia


É exorcizar as dores

Dar voz aos diversos atores

Revelar os amores

Desafiar os temores

Ser poeta

É tocar a alma do outro

Com ternura e respeito

É dialogar com o infinito

E dizer o que foi escondido


É dar voz a própria loucura

Compreender as palavras impuras

Enxergar os irmãos esquecidos

E ouvir os seus silêncios


Ser poeta

É se encontrar no limiar

Das regras do poetizar

Ter humildade para segui-las

E ousadia para quebrá-las


É caminhar na linha tênue

Entre o concreto e imaginário

Colocar nas entrelinhas

As vozes dos injustiçados


Ser poeta

É não ter medo de escrever

O que muita gente não quer ver

É respeito à diversidade

É clamar por liberdade

Sobre a Autora:

Jussara Helene Martins, Odontóloga, Terapeuta e Escritora, sua alma livre permite permear por áreas tão distintas com leveza e alegria.

Atualmente reside no Litoral Norte de São Paulo, local que muito influenciou em seu posicionamento perante a vida, refletindo profundamente na escrita.


Revisão: Karla Gama

122 visualizações15 comentários

Posts recentes

Ver tudo
 
  • Facebook
  • Instagram
  • YouTube
  • Tumblr

©2020, Literatura Errante®, por Instituto dos Artistas Errantes.