top of page

A arte como instrumento de combate ao Fascismo | Editorial Especial | 29/05/2021

Atualizado: 4 de jun. de 2021


Foto do Deutsche Welle

Aos meus queridos colegas artistas.

Qual a importância das artes nas transformações sociais no mundo?

Já parou pra pensar que nossos produtos artísticos são partes fundamentais do mecanismo de transformação social? Que nossos textos, nossos quadros, nossas falas, nossas expressões corporais podem ser usadas para a melhoria social do povo? E, se algo pode ser usado para benefício desse povo, por que não seria? Por que não fazer? A arte pode, e deve estar em função do bem comum, de melhorar a vida das pessoas, e agora, mais que nunca, deve ser usada como arma contra esse apocalipse obscurantista que o mundo vive!

Não me entenda mal. Não estou dizendo que a classe artística esteja calada, mas que ela precisa ser mais atuante, presente e incisiva nas lutas contra a perversidade dos crimes humanitários. Não se trata de uma obrigação vazia, uma determinação de alguém, mas, da responsabilidade que temos na medida em que nosso trabalho exerce influência sobre as pessoas.

É por isso que todos nós temos que ser atuantes nas lutas! Não importa se você tem dez admiradores, dez mil ou dez milhões: você é fundamental para a melhora ou piora da sociedade, tanto em sua obra como nas suas atitudes como pessoa pública! Sua palavra exerce influência sobre alguém, e seu papel como pessoa pública, tanto em ação como em omissão, influencia nem que seja uma só pessoa que te admire. Pensa nisso.

E, HOJE, NÃO IMPORTA SE VOCÊ VESTE O RÓTULO DA ESQUERDA OU DA DIREITA: A LUTA DE HOJE É PELA VIDA!

Não importa o lugar em que esteja. Se é no interior ou em uma grande metrópole, você é essencial para a luta. Essencial e indispensável!

A história nos cobrará a todos por nossa escolha no contexto em que vivemos, e será impiedosa com o erro da omissão.

Se NINGUÉM tem o direito de omitir as violências que o povo anda sofrendo, nós como artistas é que não estamos mesmo isentos dessa responsabilidade! Pelo contrário, é nossa obrigação ser a linha de frente e a retaguarda da transformação, como sempre foi.

Devemos nos levantar e lutar com as armas que temos: nossas expressões artísticas! Expressar e reproduzir as verdades, e até as dúvidas; escancarar essa podridão que é o fascismo impregnado no nosso país e expurgar seu veneno dos nossos pilares humanitários! Devemos reacender a chama transformadora que existe no coração dos jovens! Se forem derramar o sangue do povo, o nosso já escorre primeiro. Que seja, então, abrindo caminhos para a próxima geração que virá! Mas, não se sintam como heróis, pois não somos! Infeliz o povo que precisa de heróis, como diria Brecht. O povo precisa é de irmãos que estejam preparados para lutarem junto a eles. É isso que somos: Irmãos lutando por nossos irmãos!

 

Comentários do Editor

As manifestações do dia 29, com cuidados, cautalas, PFF2 e distanciamento social, apesar dos receios e cautelas de milhões que não ousaram participar (mas, gostariam de estar lá), foram um sucesso retumbante. O povo não quer mais viver sob o jugo da necropolítica.

Essa não é uma luta da esquerda contra a direita, ou de conservadores contra progressistas. É uma luta pelo direito de viver, contra quem não vê mal em morrermos! "E daí?" pode ser lido como "se morreram tantos e morrerem mais, não me importa".

O Literatura Errante, tanto entre os membros que se dizem direita como os que se dizem de esquerda, rejeita e rechaça a necropolítica e o fascismo, ontem, hoje e sempre!

Viva a Democracia!

 

Sobre o Autor:

Pernambucano, ator, produtor cultural e escritor, Luiz Alladin escreve versos desde a infância, influenciado pela família, mas entrou de cabeça mesmo na literatura quando largou a faculdade de ciências contábeis e começou a frequentar os saraus. Hoje ele se dedica em escrever seus textos e a produzir eventos culturais na região onde vive, no interior de Pernambuco, preservando espaços de cultura de resistência.

 

Revisão e Edição: Pablo Gomes

57 visualizações3 comentários

Posts recentes

Ver tudo
Post: Blog2 Post
bottom of page