top of page

Philosophus Tavernisticus

Atualizado: 26 de mai. de 2021



Army of the dead

Hoje vai ser fácil. Assisti a um filme e vou falar sobre.

Ah!

Não vai ser crítica. Nem resenha, nem nada. Só vou falar da experiência. Sem resposta emocional, análise, etc.

Então, rs. Me diverti muito. Achei ótimo. Nem vou ver críticas e vídeos falando sobre o filme porque tenho certeza que vão ficar procurando defeito. E isso tem me cansado.

Sério. Estou cansado desses vídeos de crítica, de resenhas, dessa necessidade de procurar defeito.

Nunca entendi isso.

Será que o analista de cultura pop se sente melhor por não gostar de nada? Por achar defeito em tudo?

Já tive momentos onde me senti inferior por gostar de coisas que a crítica diz serem péssimas. Mas assumi meu mau gosto. Minha incapacidade de avaliar a qualidade de uma obra.

Mas... gente... sério. É um filme de zumbi!

Fil-me-de-zum-bi!

Não tem que ser isso ou aquilo.

Eles são feitos para a gente jogar fora duas horas da nossa vida com efeitos especiais, roteiro tosco, tiro, porrada e bomba.

Claro que com efeitos especiais legais melhora a experiência, rs. Né?

Mas, poxa vida! Assiste lá e se diverte.

Quando você tem vários filmes, faça uma lista dos que você gosta mais. Mas não fique assistindo com um caderninho de anotações para listar problemas. Nossa, que coisa chata!

Sendo sincero. Apesar de ser criador de conteúdo e gostar muito desse conteúdo nerd e afins. Eu não concordo com a empáfia de alguns críticos.

Sommelier de filme B!

Para, mano. Que que você ganha em ser chato?

Hein? Me fala! Facilita a azaração?

Seja uma pessoa melhor, rs.

Mas, Ok.

Eu que estou ficando velho e com saudade do tempo que nem tínhamos revistas direito para lermos sobre filmes e tal.

Acho que sinto falta de assistir a um filme ou escutar uma música nova, etc. sem ter mil análises sobre.

Deve ser isso.

Até semana que vem.

9 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Terror

Comments


Post: Blog2 Post
bottom of page