top of page

Sociedade Padronizada

Vivemos em uma sociedade competitiva, mas a vida não é uma competição. Esse pensamento de competir leva os indivíduos de uma sociedade à desunião, cria inimizades. Aqui, cada um deve viver sua vida e fazer sua parte, mas sem a intenção de competir, de disputar ou até se comparar ao outro. Para muitos, vencer na vida é ter muito dinheiro, é morar em um casarão, é ter status, fama, glória. Esta última é a mais almejada. É um pensamento que muitas das vezes motiva os indivíduos a tanto pensarem desse jeito, quanto buscarem e tentarem a qualquer custo vencer. E não adianta atribuir felicidade nessa linha de pensamento, porque você pode até se sentir feliz por um tempo, mas depois a felicidade some, porque você não é feliz, você se sente feliz.


A felicidade vai mais além do sentir, você vai perceber que é feliz quando se der conta de que a felicidade não veio através do que você tem (externo), mas sim através do que você é (dentro). Mas aqui, em sociedade, esse pensamento sobre ser, cai por terra, porque o que importa aqui é o ter. Aqui, arruma-se inimigos pelo o que você tem e não pelo o que você é, porém, há vezes que você arruma inimigos pelo o que você é, por seu comportamento, suas atitudes e pensamentos, sua diferença. Os indivíduos criaram padrões para você seguir e, infelizmente, há pessoas que seguem, que tentam se encaixar, porque se sentem sozinhas, sentem-se perdidas, esquecidas, ridicularizadas.


"É uma sabedoria básica: Onde quer que a multidão vá, corra na outra direção. Eles estão sempre errados. Por séculos estiveram errados e sempre estarão errados."

- Charles Bukowski


Pessoas adoecem para entrar num padrão, e só se dão conta da infelicidade depois de terem entrado. Elas até mudam para se encaixar na sociedade, mudam a aparência, as amizades, os objetivos, os sonhos, deixam de lado seu próprio caminho para trilharem em outro caminho, que, muitas das vezes, está sendo percorrido por vários indivíduos. Mudar não é proibido, porém se for mudar, mude por si mesmo e não para fazer parte de algo, para se encaixar em um grupo ou até na modernidade. A mudança tem que partir de dentro para fora e não de fora para dentro.


Nesta sociedade atual, aquele que não busca seguir a multidão ou não faz parte do padrão, é tido como esquisito, louco, diferente. Mas não faz mal ser considerado esquisito, louco, diferente. Faz mal pensar e agir igual ou seguir por um caminho imposto, predeterminado para a sua vida. Isso nunca termina bem. Há sempre arrependimento no fim, ressentimento, tristeza, raiva, porque você não fez o que queria, você fez o que te fizeram fazer, você não seguiu seu próprio caminho, não o fez, você seguiu um caminho que te fizeram seguir. É bem melhor ser considerado louco e viver sua vida em paz , do que ser infeliz e deixar que outros guiem a sua vida.

22 visualizações2 comentários

Posts recentes

Ver tudo

Terror

2 Comments


elizabeth255
elizabeth255
Mar 23, 2021

muito bom.

Like
ruanvieira
ruanvieira
Mar 23, 2021
Replying to

Obrigado.

Like
Post: Blog2 Post
bottom of page